Siga e compartilhe

Dieta do Prato Cheio

Dieta do Prato Cheio

Se você acha que, para perder peso, é necessário passar fome, está muito enganada. É o que propõe a nutróloga Paula Cabral, autora do livro “Quem Disse que Comer Engorda?”. De acordo com ela, ao variar nas combinações das refeições e ao respeitar os horários da alimentação, é possível emagrecer até 3 quilos por semana sem precisar se restringir do que você gosta tanto de comer. Portanto, conheça a dieta do prato cheio e tenha o corpo perfeito.

Como Funciona a Dieta do Prato Cheio

O segredo da dieta do prato cheio é fazer a combinação correta de alimentos. Para tanto, invista em 4 grupos alimentares nas refeições principais (café da manhã, almoço e jantar). São eles o dos carboidratos complexos, o das proteínas, o das fibras e o das gorduras. E varie bastante os pratos utilizando esses grupos, mas sem excessos, claro. Saiba respeitar o tamanho da sua fome, separando-a da vontade de comer, que é o que gera o ganho de gordura.

Quando os nutrientes são equilibrados, o organismo não os percebe como uma dieta, pois os receptores percebem a presença de todos eles. Assim, não podemos saturá-los com apenas um tipo de alimento, que é o que acontece em dietas restritivas, que promovem o emagrecimento somente por um tempo determinado.

Respeite a sua Fome

O intervalo entre as refeições deve ser de, no mínimo, 2 horas, que é o tempo gasto pelo organismo para digeri-las. Os horários são flexíveis e você só deve comer quando o seu estômago pedir, nunca quando não estiver com fome. Portanto, é possível aumentar o tempo do intervalo, porém, nunca diminuí-lo.

Sendo assim, se sentir vontade de comer antes das 2 horas após a última refeição, beba um copo de água para preencher o espaço vazio no estômago.

Dicas da Dieta do Prato Cheio

Enquanto estiver seguindo a dieta do prato cheio, siga algumas dicas importantes:

  • Quando ingerir gorduras, alimente-se com verduras temperadas com limão ou vinagre, porque ajudarão você a manter o peso por facilitarem a digestão e diminuírem a capacidade de absorção delas. Elas também auxiliarão a absorver parte dos carboidratos que ficam retidos em meio às fibras que se encontram no trânsito intestinal.
  • Entretanto, evite comer somente saladas nas refeições principais, pois elas te darão fome em pouco tempo.
  • Se sentir fome, beba um copo de água 15 minutos antes da refeição, já que esse tempo te fará emagrecer porque o organismo retirará a energia da reserva para fazer o metabolismo funcionar.

 Cardápio da Dieta do Prato Cheio

Não existe um cardápio fixo a ser seguido na dieta do prato cheio, mas há indicações de alimentos que podem ser combinados. Por isso, esse é um regime que pode ser feito por longa data e até virar um hábito contínuo. No entanto, pratique uma atividade física para ajudar o seu organismo a eliminar a gordura excedente e para não ficar com o corpo flácido.

Café da Manhã: combinação de carboidratos complexos com proteínas ou com gorduras:

Carboidratos Complexos (escolha apenas 1): pão de sal, pão integral, pão de centeio, torrada integral, bolachas cream-cracker, rosquinhas integrais ou pão árabe.

Proteínas (essas podem ser misturadas): ricota, coalhada seca, queijo branco, mussarela, requeijão, presunto ou ovos.

Gorduras (1 tipo): manteiga, margarina ou azeite.

Bebidas: Chá, café ou água

Lanche da Manhã: suco de fruta natural e com adoçante, água de coco ou bebidas energéticas.

Almoço: carboidratos complexos, proteínas e fibras

Carboidratos complexos (1 tipo): arroz integral, macarrão, batata, aipim, cenoura, beterraba ou abóbora vermelha. Compostos: suflê, farofa, pirão ou tortas.

Proteínas (podem ser misturadas): ovos, frango, feijão, carne vermelha, peixe, frutos do mar ou outros como dobradinha, rabada, mocotó ou vísceras.

Fibras (podem ser misturadas): alface, couve-flor, espinafre, abobrinha, escarola e chicória, baiano, repolho, couve de bruxelas, alcachofra, brócolos, pepino, berinjela, cebola, pimentão, rabanete, quiabo, vagem, cogumelos, aspargos, chuchu, palmito, jiló, maxixe…

Lanche da Tarde: iogurte, gelatina, barra de cereais, frutas, pipoca ou quibe assado.

Jantar: proteínas, fibras e outras opções

Proteínas (podem ser misturadas): ovos, frango, carne vermelha, peixe, frutos do mar ou outros como quibe assado, dobradinha, rabada, mocotó ou vísceras.

Fibras (podem ser misturadas): alface, couve-flor, espinafre, escarola e chicória, baiano, couve de bruxelas, repolho, cogumelos, alcachofra, brócolos, abobrinha e cebola, pimentão, rabanete, quiabo, aspargos, berinjela, pepino, chuchu, vagem, palmito, jiló, maxixe…

Outras opções: sopas de folhas e legumes verdes com proteína, iogurte, gelatina, frutas, pipoca ou quibe assado.

Ceia: água de coco ou leite.

Ingredientes

É possível emagrecer comendo bem, contanto que você faça pratos variados e respeite os horários do seu estômago.



Gostou? Participe do nosso grupo e receba as melhores receitas culinárias e dicas caseiras clique e seja um membro: https://www.facebook.com/groups/noticiasereceitas/
Redes Sociais

Faça seu Comentário