Siga e compartilhe

Gravidez psicológica: entenda por que ela acontece e como evita-la

Gravidez psicológica entenda por que ela acontece e como evita-la

Ausência da menstruação, náuseas, aumento de peso, do volume das mamas e do abdômen… Estes são os principais sinais que indicam que uma mulher está grávida. Mas são, também, os sintomas da gravidez psicológica.

A pseudociese (pseudo = falso / kyesis = gravidez), mais conhecida como gravidez psicológica, ocorre quando a mulher, por diversas psicofisiológicas, apresenta os mesmos sintomas da gravidez. “No entanto, o útero encontra-se vazio”, destaca a psicóloga clínica Andrea Lorena. 

Mariane Corbetta, ginecologista do Hospital e Maternidade Santa Brígida, de Curitiba (PR), ressalta que a pseudociese é uma gravidez que acontece sem base fisiológica numa real fecundação e concepção. “Não existe um conceito, um feto. Não houve fecundação”, diz.

A ginecologista acrescenta que a pseudociese (gravidez psicológica) é bem rara, principalmente hoje em dia. “Está mais ou menos como 1 para cada 22.000 mulheres grávidas”, destaca.

Causas da gravidez psicológica

Mariane explica que, na maioria das vezes, a pseudociese está relacionada com uma mulher com dificuldade para engravidar e grande pressão social ou psicológica (“desejo”) para tal. “Além de uma constituição psicológica sensível e com dificuldades para lidar com contrariedades”, diz.

A psicóloga Andrea ressalta que a pseudociese se dá por um profundo conflito interno entre o desejo de engravidar e algum impedimento interno de consegui-lo ou ainda o intenso medo da gravidez. “Em outras situações, ocorre quando a mulher enfrenta sucessivas tentativas de engravidar, mas sem sucesso”, acrescenta.

Quem pode desenvolver a pseudociese?

Mariane explica que qualquer mulher com uma situação psicológica ou de vida com uma pressão maior que aquela que seu psiquismo dá conta de suportar e lidar pode desenvolver a gravidez psicológica. “Algumas já têm uma questão psíquica incipiente. Um núcleo sensível e com tendência a descontrole psíquico”, explica a ginecologista.

Andrea acrescenta que o quadro está associado na maioria dos casos com problemas psicológicos, sexuais e/ou traumas psicológicos.

Sintomas da gravidez psicológica

Mariane explica que os sintomas da pseudociese são os sintomas de uma gravidez normal, mas sem o feto.

  • Ausência da menstruação;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Tonturas;
  • Aumento de peso;
  • Aumento do volume das mamas;
  • Aumento do volume do abdômen;
  • Pode ocorrer o aparecimento de leite nas mamas.

Existe tratamento?

Mariane explica que com os métodos e diagnósticos da gravidez hoje, mais precisos e imediatos, é feita a demonstração para a mulher da ausência de imagem de gravidez intrauterina.

Entretanto, nem sempre isso é o suficiente para convencer a mulher, pois seu corpo “mostra” que ela está grávida. Por isso, se faz necessário, conforme acrescenta a ginecologista Mariane, um acompanhamento psicológico psiquiátrico para sustentar a questão da fragilidade psíquica desta mulher.

Andrea destaca que a psicoterapia é o tratamento mais indicado neste caso por ser tratar de uma manifestação psicológica.

Como evitar a gravidez psicológica

Andrea explica que é importante que a mulher procure apoio psicológico no momento do planejamento da gravidez ou das tentativas mal sucedidas ou ainda, se tiver medo da gravidez. “Para que, assim, as inseguranças e dúvidas quanto ao papel de mãe sejam trabalhadas durante o processo psicoterapêutico”, diz.

Mariane destaca que, para se evitar a gravidez psicológica, é preciso uma atenção mais cuidadosa à saúde integral da mulher. “Mulheres hoje não têm como única função de vida a questão da maternidade. Além disso, a medicina dispõe de muitas formas de ajudar aquelas que desejam muito engravidar e não conseguem, com os tratamentos de esterilidade. Um bom suporte psicossocial é a melhor forma de evitar que uma mulher chegue a esse desequilíbrio psicológico extremo”, explica a ginecologista.

Em síntese, seguem então as principais orientações de como evitar a gravidez psicológica:

  • Procurar apoio psicológico durante o planejamento da gestação;
  • Procurar apoio psicológico após tentativas mal sucedidas de engravidar;
  • Procurar apoio psicológico caso tenha medo de engravidar, para esclarecer todas as dúvidas sobre ser mãe;
  • Reconhecer que as mulheres não têm como única função a maternidade;
  • Procurar tratamentos específicos para engravidar caso esteja encontrando dificuldades para isso.

Por fim, vale ressaltar que a gravidez psicológica é um quadro que exige a paciência e o apoio de todos os familiares e amigos da mulher para que ela se recupere da melhor maneira possível.

Ingredientes

A mulher apresenta os mesmos sintomas da gravidez, mas o útero encontra-se vazio. Aprenda como identificar e evitar esta situação.



Gostou? Participe do nosso grupo e receba as melhores receitas culinárias e dicas caseiras clique e seja um membro: https://www.facebook.com/groups/noticiasereceitas/
Redes Sociais

Faça seu Comentário