Menina de 3 anos foi ao dentista para procedimento de rotina, mas 30 minutos depois, sai de lá sem vida




Imagine a seguinte cena: você levou sua filha ao dentista para um tratamento de rotina. Ela entra na sala e você fica na recepção esperando quando, alguns minutos depois, vê uma ambulância chegando no local. Ouviu eles dizendo que uma criança estava ali em estado grave e você nunca imaginou que seria a sua filha. Mas era.

Exatamente essa história que Araceli Avila viveu que tornou sua vida um pesadelo. Sua filha, Daleyza Avila-Hernandez, de apenas 3 anos, estava em uma clínica de Stockton, Califórnia, nos Estados Unidos, tratando seus dentes em um procedimento considerado simples pelos dentistas. Ela iria arrancar dois e tratar outros dois, mas no fim, tudo deu errado.

Na sala, estavam presentes o cirurgião dentista, um médico anestesista e dois assistentes para realizarem a pequena cirurgia na pequena. O Departamento de Polícia da cidade está investigando a causa da morte, mas não existe ainda nenhuma suspeita de crime.

Eles acreditam que a morte pode sido causada pela anestesia, uma vez que existem crianças que podem ser mais suscetíveis aos seus efeitos nocivos. Porém, a única explicação que a mãe ouviu até agora foi que o coração de sua filha parou durante o procedimento. “Tudo que fiz foi levar minha filha ao dentista, porque iriam tratar os seus dentes e, cerca de 30 minutos mais tarde, eles me deram ela sem vida”, contou Araceli ao jornal britânico Daily Mail.


Uma das assistentes do dentista que estava no momento da cirurgia disse que a criança já deveria ter alguma doença que não havia sido detectada anteriormente, mas a mãe da menina tem certeza que sua filha era “perfeitamente saudável”. Já o administrador da clínica, David Thompson, afirmou que, em dez anos atuando no ramo, nunca viu uma situação assim, ficando sem saber como lidar com a tragédia.

Entretanto, a causa da morte pode realmente estar relacionada com a anestesia. De acordo com o Daily Mail, são anestesiadas aproximadamente seis milhões de crianças todos os anos nos Estados Unidos. Em março deste ano, um garoto de apenas 4 anos, Mykel Peterson, morreu com a anestesia aplicada no dentista e no ano passado, Daisy Torres, de 1 ano, morreu após ser anestesiada para um procedimento que foi considerado desnecessário.

Não há maneira de obter segurança em lugar nenhum, até mesmo no dentista. O correto seria realizar uma pesquisa para avaliar as anestesias antes que mais crianças percam a vida por esses motivos que poderiam ser evitados.


Loading...